1.12.12

Mim mesma

Prometi a mim mesma que o assunto morreu, mas as promessas a nós mesmos são as mais cruciais. (Já toquei no assunto diversas vezes, mas ninguém precisa de saber, nem mesmo eu). Fui quem fui, serei agora outra pessoa, melhor assim espero. A imagem conta. Deixei de parte muita coisa que me eram vitais, agora são desnecessárias. Algo como tu. Deportei da alma os instintos e paixões, submeti-me à ataraxia. E dure o tempo que durar. Sou conselheira sentimental menos de mim mesma. 

1 comentário:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.