26.5.12

Invocas

Tu invocas aquela calçada irregular, aquele sol que te queima a cara e aquele cheiro a mar salgado. Tu invocas mil coisas para ser feliz. Invocas o amor ruidoso que te remexe o estômago. Invocas o nome dele na tua cama fria. Invocas o imaginário supérfluo ao som daquela música que te arrepia. Num segundo.  

1 comentário:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.