21.3.12

Calão

Cruzamos olhares enredos num erro que só a nós parece compilar. Há mais dentro de ti que só meu eu quer conhecer, egoístamente. Veemente desejo ser única no teu peito e o paraíso nos teus lábios. 
Sobrevivemos no nosso inferno sóbrio que o dia conhece e a noite amarga. Não precisamos de conversas casuais, nós sugamo-nos pelo olhar. O tutano da nossa vida é metafórico e assimétrico. Como nós. 
Perdi o chão e arracaram-me o coração com a saudade. Estou nas nuvens. Em calão, chama-se amor.

5 comentários:

  1. beautiful photo choices.so many feelings...love the first one :)

    ResponderEliminar
  2. a seguir :)
    segues o meu sff ?

    ResponderEliminar
  3. amei o blog, vou seguir *

    ResponderEliminar
  4. Adorei, fotos lindas e o amor então sempre prevalece...
    beijo ;*

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.