13.12.11

Paradise

Chama-me paraíso ao ouvido e chama-me amor pelo olhar. Faz isso em segundos e continua a andar. Ninguém tem de perceber o nosso modo de amar. Ninguém tem de dar conta nem fazer contas sobre nós, apenas temos de jogar ao faz de conta. Rouba pulsações ao coração que gélido ficou quando não voltaste e me deixaste assim, a meio do verbo.

10 comentários:

  1. '' Ninguém tem de dar conta nem fazer contas sobre nós, apenas temos de jogar ao faz de conta. ''
    LINDO , LINDO +.+

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante o Blog,
    Gostei muito do que vi por aqui.
    E te convido para conhecer meu espaço, caso queira dar uma olhada, seguir..;

    http://www.bolgdoano.blogspot.com/

    Muito Obrigada, desde já.

    ResponderEliminar
  3. gostei da maneira como jogaste as palavras. cativaste-me..
    *

    ResponderEliminar
  4. a meio do verbo. Perfeito. As imagens q escolhes fazem-me sonhar a inspiração e as legendas escreves orgulham os trocadilhos da língua portugueSA. Seguidora!

    Aproveito para te convidar a participar nos passatempos a decorrer no meu blog - com o novo modelo de jeans da Salsa e umas botas referência de estilo da DKODE :)

    Um beijinho!
    Marta

    fashionmarketslove.blogspot.com

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.