22.12.11

Feliz natal

No sábado, bate-me à porta à meia noite. Tu és tudo o que sempre desejei. Não é por ser Natal, mas é porque fazes falta. É como a neve que nunca cai na minha terra. Se florescesse aqui seria diferente os dias. Aqui só radia o sol e sente-se o frio. Feliz Natal meu amor.

5 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.