12.11.11

mesmo sítio

Vou contar-vos uma coisa. Todos sabem mas ninguém sabe.
Todos os dias, quase todas as vezes e quase sempre à mesma hora cruzamo-nos no mesmo sítio, há já alguns anos. Quando nenhum de nós espera em ver o outro apenas acontece.
A caminhar mecanicamente, paro na passadeira. Tu paras no semáfro. O coração quer fugir mas quem foge és tu, sem te aperceberes que estou ali, outra vez. Durante a mesma semana, acontece várias vezes, mas tu nao olhas para o passeio, não olhas que uma mulher te finta com os olhos e ama-te com todo o coração, mesmo do outro lado da estrada.
Peda-las com uma única direção, ou melhor, todas, menos na minha. Virou clássico que ás 6 menos dez te encontro ali, no sítio que tu não sabes que nos encontramos. 


2 comentários:

  1. Não será já tempo de escolheres outra hora, outra estrada, ou até mesmo outra passadeira? Às vezes o que mais tentamos agarrar é o que mais foge de nós! E tu sabes que à velocidade que aquela bicicleta vai, dificilmente a apanharas!, ou mesmo que apanhes não será mais seguro andar a pé? Ainda que custe mais?, sim, porque andar a pé cansa ...

    <3

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.