30.7.11

Trazias o Sol na mão



De Tavira à Ericeira, de Moledo a Odeceixe.
Procurei-te a vida inteira, se te encontrar não me deixes.

Do Meco à Carrapateira, da Zambujeira ao Malhão.
Esperei-te a tarde inteira, trazias o Sol na mão!

Do Guincho a São Julião, passando por Porto Côvo.
Se não te encontrar de novo, levo-te no coração

3 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.