23.6.11

Pausas

 
O amor não é como andar de bicicleta, que nunca se esquece. Quando há pausas de tempo, com esse tempo perde-se a agilidade de abrir o coração, de se encatar por qualquer razão e de se sentir emoção. Durante esse tempo há pausas de silêncio onde olha-se um para o outro. Vê se os olhos abertos e a boca fechada. E devia de ser ao contrário. Olhos fechados e bocas semi fechadas-abertas-juntas.

2 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.