13.5.11

Rua da Baixa


Não me reconheço neste jeito apaixonante. Só desejo um abraço que quebre com a minha fragilidade feminista. Só queria descer a rua da baixa de mão dada com aquele que não me esconde um sorriso. Na verdade queria apenas a delicadeza das palavras dele envolvidas num beijo.

2 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.