12.2.11

Falhar

Vou-me deixar de grandes tretas e sentimentos fofinhos. Vou optar pelo arrojado e subordinado. Vou falhar a direito e a perfeito, falhar a bem e falhar outra vez. Porque ao final das contas é nos erros que esboço um sorriso e  no amor que desvaneio em lágrimas. As questões e a utilidade esperada que fiquem para o subconsciente agora é falhar no consciente ao longo dessa rua.

8 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.