17.12.10

Frásicas

"Eu não sou boa nem quero sê-lo, contento-me em desprezar quase todos, odiar alguns, estimar raros e amar um".
"Ando a tentar perceber como é que se perdoa aquilo que nunca conseguiremos ter e como é que somos aquela mulher que jamais saberemos ser"

16 comentários:

  1. revejo-me nas duas frases

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigada mesmo querida !

    ResponderEliminar
  3. Altas frases :o
    - Obrigada pela força Maria *.*

    ResponderEliminar
  4. Como sempre, o post está ...
    Perfeito :3

    ResponderEliminar
  5. Obrigada (:
    adorei "odiar alguns, estimar raros e amar um".

    ResponderEliminar
  6. nao posso dar uma segunda oportunidade a um antigo amor quando neste momento tento uma nova descoberta com outra pessoa :x

    ResponderEliminar
  7. Lindo, lindo, lindo! Como não podia deixar de ser, fabuloso! Adorei especialmente a primeira frase.

    ResponderEliminar
  8. eu de facto n sei a resposta à segunda mas adorei a primeira. mesmo!
    **

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.