29.11.10

Frio

Aquele beijo desconcertado ainda está preso à minha boca. Estás sob o meu toque quando mordisco ou humedeço os lábios. Tal como as tuas mãos a fugir ao frio, sinto-as a passar pela minha barriga. E em cada toque abstracto o coração bate em concreto, por ti.

20.11.10

3 maneiras

Há 3 maneiras de morrer. Uma que mata a pessoa em si. Outra que mata a alma. Outra que mata o amor. Eu morri agora mesmo. O frio dos mortos aterrou nas articulações dos meus dedos. Não morri a tiro nem pela forca. Morri porque li palavras que matam, que trazem algo que chega até cá dentro e a sangue frio paralisam tudo. Ao tempo mata o amor, e eu preciso que passe depressa. Pois quando se já não tem alma viva nada vale amar.

14.11.10

Sugar


De norte a sul, desde a boca às entranhas atravessaram-se as memórias. Sou teimosa. Adoro tocar na minha própria ferida para sentir dor e gritar de pulmões cheios que estou viva. Tão viva que vou conseguir chegar ao pé de ti e sugar-te um beijo e preferir nunca ter conhecido essa tua encantadora boca.

13.11.10

Sei o que pensas

O silêncio está todo errado. Pressuponho entrar na tua cabeça. Sei o que estarias neste entretanto a pensar. É o que dá conhecer-te demasiado bem. E mesmo sabendo essa tua vaga ideia não vou expor as cartas na mesa. Foste um belo idiota, mas na verdade foste o único homem que me respeitou plenamente até agora. É inevitável não continuar amar um homem como tu. Não esquecendo que és igual a todos outros.

12.11.10

Juros e créditos


Estou zangada comigo própria, e isso é pior do que acatar com o diabo. Estou cansada e saturada dos sonhos rotineiros. Tu és demasiado poético em sonhos, mas na realidade és caótico e disso já tenho que chegue, concebido no peito. De tudo o resto à uma coisa que acabou, o meu plafon de paciência para a tua incerteza subjacente em meias palavras. Ouve e não te esqueças, detesto créditos e odeio teres o meu coração como juros. 

10.11.10

Meu rio



"Pelo tejo vai-se para o mundo. Para além do Tejo há a américa e a fortuna daqueles que a encontraram. Ninguém nunca pensou no que há para além do rio da minha aldeia."  Fernando Pessoa.

Podias ser tu a lançar as velas ao vento e a perder-te no meu rio.  Navegares contra a direcção da corrente e chegares aqui, bem de perto, dentro do meu coração.  Só te pedia para trazeres contigo o que tens de mais importante, e que nessa lista fosse o teu amor por mim.  Por mais uma noite meu amor.

9.11.10

Mensagem tua

Vou tentar dormir. Vou deitar-me fechar os olhos e continuar a sentir a cabeça a trabalhar no seu projecto mais que perdido. Vou-me lembrar de ti, dos teus olhos e do teu sorriso. Vou-me ouvir lá ao fundo a rir feita parva. Vou pegar no telemóvel umas quantas e muitas vezes e ver se por acaso recebi uma mensagem que por erro técnico o telemóvel não tenha vibrado. Depois vou adormecer com a saudade concebida na alma. Mas acredita, uma mensagem tua aqui por estas esquinas fazia toda a diferença.

8.11.10

Love and being loved

"Feeling love is a certainty even if being loved is not."

5.11.10

Coisas


Estou com ideias e frases feitas em fila de espera no cérebro, com verdades entaladas na garganta e ainda, o que é mais ou menos relevante, com a dor atulhada no coração. Não vou abrir o jogo contigo nem arrancar cabelos. Vou riscar-te do meu mapa e mandar pentear macacos a este sentimento que deixas-te em aberto aqui.  

4.11.10

Teoria part five

Diz-se que as mulheres são (demasiado) sentimentalistas, que se encantam facilmente e se espantam desastrosamente. Este ultimo verbo nomeadamente com os homens. Voltando ao sentimentalismo podemos dizer que as mulheres têm um coração grande (correcção: enorme) e ainda um coração de manteiga. Contudo, as metáforas são bonitas mas trocam alhos por bogalhos. Ainda assim, o néctar dos Deuses é quando vem alguém indeterminado e chega ao nosso coração com o velho encanto, mas depois tudo o que quer dele é barrar o pão. Para o cérebro ervilha deles não há conceito de cuidar do coração, apenas comer, comer e comer até acabar a embalagem. As mulheres usadas como conduto, e um dia eles vão perceber que são somos food! Teoria?

Hipotálamo

Estou de cabeça perdida. A raiva cortou-me ou danificou-me o hipotálamo. O raciocínio não guarda destreza. A agilidade não se liga à perícia. Estou, sem sombra de dúvida, metida em mais uma grande alhada. Coisas do diabo onde não mete corno de sorte. Odeio estar assim, mas odiar no seu sentido mais profundo. Sempre fui de planos e de listas pré-feitas, e estar sem saber o que fazer arremata-me em ponto cruz. Situações sem saída não são de todo as minhas preferidas. 

2.11.10

Tu-do

Não sei se nunca reparaste mas a palavra "tudo" tem as mesmas letras que "tu"
 E também não sei se sabes, mas para mim tu és tudo
.. Para os devidos efeitos fica aqui anotado.