3.10.10

Bicho

Diga o que disser, insista no que quiser, oiça e entenda quem quiser. Mexe comigo. Preciso dele. Mas é só um bocado extremamente pequeno. Pequeno tanto que só me devora o coração. Vá se lá entender aquilo que se chama de saudade. Ou qualquer coisa desse género. Fica por descobrir. Até lá, o meu coração está a ser comido por um bicho ao qual não me atrevo a dar-lhe nome. Só sei que dói.

2 comentários:

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.