9.5.10

Sedução

      Encosta e enrosca o teu corpo ao meu.
      Dá o teu máximo e puxa pelo meu. Beija-me. Acaricia-me. Deseja-me. Descobre-me. Contorna e define-me as formas.
      Ousa-te nos gestos. Desprende-te no olhar. Perde-te no prazer. Solta-te do verbo hesitar.
      Não quero fatalidades ou banalidades.
     Quero a cumplicidade da loucura dos nossos corpos entrelaçados.
      Não existe modo imperativo. Existem desejos simples, dolorosos e doces, esfomeados de prazer nu, cru e vivo.

12 comentários:

  1. ainda tentei pôr-te aqui as partes que mais adorei, mas adorei TUDO! parabéns:)

    ResponderEliminar
  2. está lindo, lindo, lindo !
    gostei imenso querida (:
    continua assim *

    ResponderEliminar
  3. Está mesmo bonito, sério (:

    ResponderEliminar
  4. Desejo, nu, cru, vivo...
    Hum...que bom.

    Beijinho
    António

    ResponderEliminar
  5. eu AMO isto!!
    será possível me surpreenderes ainda mais ?! O.o

    Ousado e super directo ~~
    Beijo,
    há que ter atitude *

    ResponderEliminar
  6. Esta Lindo amorzão

    ResponderEliminar
  7. GOSTEI, mas gostei mesmo +.+

    ResponderEliminar
  8. Forte, duro, fantástico!

    ResponderEliminar
  9. ''Não existe modo imperativo. Existem desejos simples, dolorosos e doces, esfomeados de prazer nu, cru e vivo.''
    Lindo :O

    ResponderEliminar
  10. Obrigada :3
    O teu blog tá lindo mesmo.

    ResponderEliminar
  11. "Contorna e define-me as formas. Ousa-te nos gestos". Gostei tanto deste texto q não tens noção x) seguindo*

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.