13.5.10

Faz-te á estrada!

Faz-te á estrada! Faz as malas, abarrotadas das minhas lágrimas e recordações, e sai daqui. Vai conhecer o mundo e outros lugares. Parte para um país exótico ou para um país tão gélido quanto tu. Descobre e magoa outras almas tão amantes quanto a minha. Faz-te á estrada e sê aventureiro! Respira o perigo e flui adrenalina. Assusta-te e deslumbra-te com outras culturas, novas ideias, novos sons e novos tons. Faz-te á estrada e não desejes alma que te viu partir mas sonha com aquela que te vê chegar. Faz isto e muito mais! Faz-te á estrada oh amor que rompes a minha alma.

13 comentários:

  1. Bem este teu MARAVILHOSO texto, mais uma (e não há-de ser a única) vez enquadrou-se plenamente comigo :O
    AMEI, AMEI mesmoo

    ResponderEliminar
  2. Acredito que tenha algo de ti, afinal de contas, é todo aquele emaranhado de sentimentos que todas sentimos quando tudo (já) nos parece impossível e irreparável. :)

    ResponderEliminar
  3. ainda bem que gostaste. adoro tudo o que aqui escreves :)

    ResponderEliminar
  4. E eu acho muito bem que o faças. Dessa espera apenas terás uma de duas conclusões e eu, como é óbvio, estarei aqui a torcer por ti. :) *

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada pela força querida :')

    ResponderEliminar
  6. grande texto, bom blog o.o
    wow! vou-te seguir *

    ResponderEliminar
  7. Vai ver que mais tarde ou mais cedo irás sentir isto (:
    Obrigada !
    Gostei imenso do teu texto e adoro o teu blog *.*

    ResponderEliminar
  8. há momentos que me fazem querer ser ainda mais aventureira, não levar nada e ser livre, fugir. ohh, "amor que me rompes a alma". adoro o teu espaço.

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.