14.12.09

Contraste

      És tão diferente de mim, que estranhamente essa diferença me atrai.

      Então aí estás tu, com esse teu ar de rapaz despreocupado, confiante e rebelde caminhando com o teu andar inconfundível que te caracteriza, contrastando com o meu espírito oposto ao teu.

      Sempre foste louco, e admiro-te por isso. Estupidamente, essa tua loucura latente deu á minha alma um conforto e uma segurança desconhecida a que eu não estava habituada.
      E ontem voltei a sentir esse estado, quando por momentos se reavivou tudo na minha alma, quando essa tua loucura voltou a tocar-me no meu interior. Foi tudo muito rápido, foram meros segundos ou instantes, mas foi intenso, falando da minha parte. Foi um beijo pouco demorado e louco, louco porque para além de quebrar esta minha saudade pôs em questão o meu sentimento que eu pensava que estava a morrer com o passar do vento.

      Este nosso acto louco pode nos ter aproximado mais ou mesmo afastado. Pode ter sido um impulso do sentimento que ainda predomina em nós ou então o “último beijo”, o beijo que termina esta nossa história. História essa que se calhar já está mais que acabada, mas eu sou ingénua demais e continuo a iludir-me.


(…)
     

6 comentários:

  1. eina , estaa tãoo bonito Marie *.*

    ResponderEliminar
  2. Óhh meu amor, tu escreves tão mas tão bem *.*
    Está demais, então aquela parte que te disse, está demais.
    Óhh amorzito, tu não desistas <3

    ResponderEliminar
  3. so sweet *.*
    meu deus

    ResponderEliminar
  4. Está muito sentido este texto!!!
    Está muito bonito!! Eu continuo com a minha ideia devias ser escritora!!

    ResponderEliminar
  5. Está lindoo meu amor...tu és daquelas pessoas que se consegue exprimir facilmente e isso é fantástico.
    Escreves bué bem, dedica-te a isso rapariga :P
    Amo-te amorzão <3

    ResponderEliminar

Deixa o teu primeiro impulso deslizar pelos os dedos.